quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

Wikipédia não atende apelos de muçulmanos


A Wikipédia bloqueou o artigo sobre Maomé (Muhammad), o profeta islâmico mais importante, após reclamações de muçulmanos que pediam que sua religião fosse respeitada e imagens do profeta fossem removidas.


(Fonte: Geek) - Segundo o site InformationWeek, contrariando o abaixo-assinado que obteve cerca de 100 mil assinaturas, os responsáveis pela Wikipédia decidiram manter as imagens, afirmando que são contra a censura em favor de qualquer grupo.

O fato é que muçulmanos são contra imagens como o retrato artístico do profeta Maomé do verbete, um de seus mais antigos retratos (1315), prática que era melhor tolerada na Idade Média e hoje é condenada pelo islamismo.

Jay Walsh, porta-voz da Wikimedia Foundation, fundação por trás da Wikipédia, declarou em uma entrevista na terça-feira, dia 5 de fevereiro, que a decisão de impedir alterações por parte de usuários recém-registrados e manter no site a imagem do profeta foi dos editores e administradores da enciclopédia virtual aberta, escolha que teria sido movida por valores, princípios e política do portal.

O verbete em questão não é o único a trazer imagens do profeta muçulmano. Em um dos artigos a controvérsia e pedidos de remoção das imagens é explicada.

O pedido de remoção não atendido foi dirigido a diversas versões da Wikipédia, em vários idiomas. A divisão alemã da Wikipédia não atendeu ao pedido alegando que é uma enciclopédia, e não um local para debate profundo de muçulmanos.

Na petição, alguns usuários pediram que fossem retiradas as imagens em que aparece a face do profeta, e que se mantivessem apenas algumas em que seu rosto aparece coberto por um véu. A edição croata da enciclopédia mostra a imagem do profeta, enquanto uma versão em um dialeto bósnio quase idêntico não a exibe, em respeito à identidade islâmica do país, conforme noticiou o site Fox News.

O site de notícias da Fox ainda declarou que, surpreendentemente, na edição persa, língua falada no Irã e Afeganistão, locais onde o islamismo é extremamente forte, são mostradas diversas imagens do profeta, tanto coberto com véu quanto descoberto. Estas imagens podem ser vistas
aqui.

O artigo que gerou a controvérsia está disponível em
aqui e a petição aqui.
Reações:

0 comentários: